• Marcia Morais

O poder do empoderamento feminino na moda

A moda é empoderadora. É muito mais do que se vestir, é colocar um ideal, uma atitude, mostrar sua própria personalidade em sua roupa. A moda tem o poder de manifestar o empoderamento feminino.

A história da moda respira, se reinveta a cada coleção, a cada década, a cada revolução e tudo graças a personalidades e acontecimentos que mudaram a forma com que as mulheres se vestiam e portavam.

Aqui, você vai conhecer como a história cultura, econômica e política modificou os looks femininos em todo o mundo e como essa evolução continua atualmente.

Primeira Guerra Mundial

A 1ª Guerra afetou a cultura mundial, não deixando de fora, claro, os usos, criações e costumes da moda por completo. Com os homens nos campos de batalha, as mulheres os substituíram em diversos postos de trabalho, tendo que ter looks práticos que já estavam no guarda-roupa masculino, como coturnos, macacões, calças e até mesmo cintos.

Ao começar a trabalhar fora as mulheres conseguiram alcançar a liberdade financeira, do corpo, da independência, recebendo salários, saindo sozinhas, estudando, dirigindo automóveis, usando roupas leves, confortáveis e utilizando maquiagem.

Coco Chanel

Uma das personalidades mais fortes do mundo, que criou um novo papel para a moda feminina é Coco Chanel, também conhecida como Gabrielle Bonheur Chanel. Nascida em Paris, França, foi uma estilista que fundou a marca Chanel S.A. Em 1903 morando em uma pensão para moças, ela começou a se aperfeiçoar como costureira.

No mesmo ano reencontrou sua tia Adrienne, que tinha os mesmos objetivos de Gabrielle, sair da pobreza. Iniciaram o trabalho de costura junto à Maison Grampayre, confeccionando, primeiramente, enxovais.

Em 1909 conhece o milionário inglês Arthur Capel, que a auxilia a abrir sua primeira empresa de chapéus. A loja foi um sucesso e ela foi o primeiro passo para aparecer nas revistas de moda de Paris.

Em 1919 Chanel abre sua primeira casa de costura, focada em criada roupas desportivas para ir à praia e montar a cavalo, além disso, no mesmo ano, criou as primeiras calças femininas. Em 1920 já estava vestindo atrizes Hollywoodianas com peças que não impediam as mulheres de se movimentar, como as pesadas saias, corpetes apertados, babados, entre outros.

Coco Chanel introduziu o empoderamento feminino por meio de malhas, laços e paetês, que permitiam uma maior liberdade de movimento para as mulheres.

A partir desse momento, Chanel começou a ser copiada por diversos estilistas do mundo todo.

Depois do crescimento do movimento feminista, que pede igualdade entre mulheres e homens, o mercado observou que era uma onde que não iria passar. O empoderamento feminino veio para ficar, e quanto mais mulheres entendem a causa, mais difunde-se na moda esses valores.

O empoderamento feminino no pós-guerra

A moda pós-guerra, 1920, iguala a silhueta das mulheres com dos homens, tornando a cintura mais baixa, cabelos cortados, looks que deixam os seios e quadris mais achatados.

Já na fase da Segunda Guerra, 1945, o uso de peças leves e dinâmicas foi privilegiada na década, o vestido chemisier, paletós com bolsos chapados, bolsas a tiracolo e lapela à semelhança dos looks masculinos.

1950 – 1970: a volta da feminilidade

Com o fim da guerra retornamos à mulher feminina, agora, utilizando a silhueta curta, criada por Mary Quant, a clássica minisaia. O mostrar as pernas e não escondê-las, veio como símbolo de liberdade para as mulheres, juntamente com a meia-calça, que nasceu no final dos anos 1950.

Em 1970 o estilista Yves Saint Laurent promoveu a moda unissex, marcando o empoderamento feminino com uma versão do smoking tradicional para o público feminino, tornando também a camisa transparente na versão feminina . Em 1970 a calça comprida mais a jaqueta viraram símbolos da linguagem feminina.

O empoderamento feminino atual

O terninho, as calças largas de pregas, paletós, ombreiras, shorts, tecidos esportivos e roupas sem definição de gênero, frases feministas são reflexo de toda construção da moda feminina.

Atualmente as mulheres utilizam a moda como forma de representação, desconstruindo padrões impostos pela sociedade, fugindo da necessidade de se enquadrar, realizando o contrário, representando-se individualmente, deixando-se de se encaixar na sociedade, pois não é mais necessário.

Alta, magra, gordas, baixas, não importa seu tamanho, sua cor, sua crença, a sociedade se abre a cada dia para mudanças.

A moda não fica para trás, frases feministas como “girl power”, traduzindo-se para poder feminino, “the future is female”, sendo o futuro é feminino, “fight like a girl”, traduzindo para lute como uma garota, entre diversas outras.

A moda dá força às mulheres, reflete a evolução do mundo, seja por uma cor, uma estampa, pela sua forma, quebrando padrões antigos, a objetificação sexual, desconstrução da silhueta; a moda está aí para fortalecer a figura feminina, seja você gorda, magra, alta, baixa. O empoderamento feminino fashion veio para libertar.

Atualmente a moda feminina vai além dos looks, é sobre demonstrar atitudes, valores, personalidades. Lembre-se a moda está atrelada à história política, social e cultura como um todo, você faz a diferença nela, você é a mudança, pois vive a história diariamente.

O empoderamento feminino continua se mostrando presente na história do mundo, por isso não tenha medo de criar, não tenha medo de se reinventar e de desconstruir.

Gostou do nosso artigo? Qual a sua época favorita do empoderamento feminino? Deixe um comentário que te respondemos.

Já conhece nossas redes sociais? Estamos sempre com novidades: Facebook Instagram Youtube

Que nada nos limite. Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância. – Simone de Beauvoir

#poderdamoda #moda #feminismo #empoderamento #empoderamentofeminino

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Não é preciso acompanhar tendências de moda para já ter ouvido falar no estilo alfaiataria. Se você já procurou uma peça mais estilosa para compor seu visual, os termos “tecido de alfaiataria” ou “mod